pasa top
 Fluoroscopia em Tempo Real Para Detecção de Corrosão Sob Isolamento (CSI)

 
  • Ensaio

  • A técnica foi desenvolvida para determinar áreas com problemas de corrosão sem remoção do isolamento, de tal forma que, uma investigação mais completa possa ser realizada nessas regiões. Tem capacidade de detectar apenas os perfis da tubulação, através de equipamento de Raios X portátil de baixa intensidade. Logo não é possível a detecção de corrosão ou erosão interna. São detectadas apenas corrosões na parede externa da tubulação.
     



     

    O ensaio de RTR é realizado com equipamento de Raios X portátil de baixa intensidade, para a execução do ensaio é necessária a Autorização de Operação da Comissão Nacional de Energia Nuclear, além de cumprir todos os requisitos normativos da entidade citada em relação a: pessoal, treinamento, controles de área e monitoramento, entre outros que devem ser supervisionados por profissional devida-mente credenciado em Proteção Radiológica.

     


    O equipamento é alimentado por duas baterias recarregáveis em 1 hora e durabilidade média de 4 horas de exposição cada. Pode-se destacar também a ergonomia e resistência a condições climáticas extremas (-40ºC a 65ºC) como características importantes.

    Técnica aplicável em tubulações isoladas em condição normal de operação com diâmetros ente 1 a 24 polegadas. Como a tensão máxima é de 70KV, não tem capacidade de atravessar altas densidades, como a do aço. Logo, não é possível a detecção de corrosão ou erosão interna, bem como furos passantes. A técnica permite apenas a visualização do perfil da tubulação. Mediante esta prerrogativa, é possível detectar variados tipos de situações, como processos corrosivos leves, localizados e a existência de óxidos, em diferentes tipos de isolamentos térmicos e materiais utilizados.

    A inspeção é extremamente  rápida, com produtividade de inspeção variando entre 70 e 120 m por dia com 8 horas de trabalho, dependendo do acesso e qualidade da tubulação.  O resultado da inspeção é visualizado com boa resolução, através de monitor sem fio com resolução de 250 mícrons, em tempo real, permitindo, ainda, a gravação de toda a inspeção para visualização posterior, em memória de 8 GB.

     




  • Aplicações
  • Técnica preditiva e não-intrusiva para detecção de corrosão externa (CUI), empolamento, carepas e outras sob isolamento em tubulações em operação.
    Detecção de cordão de soldas sob isolamento em tubulações em operação.

  • Características do Equipamento (Exclusivo da PASA):

  • - Operado por profissionais certificados pela CNEN e IRATA BRASIL, portanto, possível aplicação com acesso por corda.
    - Leve & Ergonômico - Peso do equipamento com emissor de Raios-X & painel receptor: 6 Kg
       Controle de parâmetros & bateria: 1,5Kg
    - Posição ajustável das inspeções
    - Largura ajustável até 24” – Considerando Isolamento.

    - Comprimento do Braço entre 35 cm - 71cm.
    - Acoplamento com necessidade de espaçamento mínimo entre tubos de aproximadamente 25cm.
    - Registro em vídeo da inspeção  com resolução de 250 microns

    - Raios-X Portátil de Baixa energia, proporcionando baixa dose ao operador e sem necessidade    
      de isolamento de área.

    - Tensão  70 / 55 / 40 kV
    - Corrente  0.3 /0.2 /0.1 mA




    PASA - PHYSICAL ACOUSTICS SOUTH AMERICA   Tel: (55 11) 3082-5111 ou 3736-7777 - mistras@mistras.com.br