pasa top
 Inspeção por Emissão Acústica

 

 

Grandes estruturas, também denominadas superestruturas, como equipamentos de movimentação e transporte de cargas, pontes rolantes, pontes rodoviárias e ferroviárias, guindastes e tantas outras estruturas compostas por grandes áreas, onde se faz necessário garantir integridade estrutural, representam um desafio significativo para a atividade de inspeção em serviço.

Estas estruturas podem estar submetidas a carregamentos cíclicos que podem gerar propagação de trincas por fadiga mecânica, partindo de regiões de concentração de tensões (derivadas da geometria), ou de descontinuidades geradas na fabricação. A prática usual é a inspeção por amostragem em áreas selecionadas destas estruturas, em função do histórico de falhas ou em regiões sujeitas às maiores solicitações mecânicas conforme mencionado acima.




A técnica de Emissão Acústica (EA) é um método de ensaio não destrutivo (END). 

O princípio básico, no qual a técnica está fundamentada, é a detecção de ondas transientes geradas pelo processo de degradação do material. Esses sinais, ou ondas de tensão, são gerados quando o material é submetido a tensões mecânicas.



 

As duas principais contribuições da técnica de EA são a possibilidade de monitorar uma estrutura de forma global e não intrusiva e localizar regiões específicas na estrutura onde se encontram as anomalias como a presença de trincas. A vantagem de se efetuar uma inspeção global, de forma não intrusiva, representa um monitoramento completo de uma só vez sem interferência significativa na operação, evitando-se interrupções desnecessárias na produção. 

A vantagem de localizar as regiões específicas, que apresentam indi-cações da presença de descontinui-dades, é que inspeções comple-mentares por outras técnicas de END podem ser direcionadas para essas regiões, evitando-se inspecionar áreas muito maiores do equipamento, conseqüentemente reduzindo custos e tempo de paradas para a aplicação dessas inspeções localizadas.


A confiabilidade de uma avaliação de integridade está diretamente associada à magnitude da amostragem, portanto é de fácil percepção que confiabilidade 100% só é garantida com 100% de inspeção. Tecnologias que podem ser aplicadas no menor intervalo de tempo e executadas na condição de serviço com a maior abrangência possível é o interesse maior.  A técnica de emissão acústica é a que melhor atende a estes requisitos, sendo a especificação mais adequada de inspeção através de ensaio não destrutivo. O aspecto mais significativo da técnica de emissão acústica reside na propriedade em detectar falhas nas regiões de maior concentração de tensões, as quais podem estar associadas a altas cargas localizadas em pontos específicos da estrutura ou simplesmente devido à presença de descontinuidades que atuam como concentradores de tensão em regiões originalmente de baixas tensões atuantes.



PASA - PHYSICAL ACOUSTICS SOUTH AMERICA   Tel: (55 11) 3082-5111 ou 3736-7777 - mistras@mistras.com.br