pasa top
 Monitoramento de tubulações - TPC - Touch Point Corrosion

  Dispositivo para Identificação de Corrosão na Região de Suportação de Tubulações Industriais

  • Corrosão em pontos de contato
  • Tubulações industriais são uma das maiores fontes de falhas em indústrias de processamento, como refinarias e petroquímicas. Isto ocorre devido à grande dificuldade de acesso para inspeção a trechos aéreos e a regiões de suportação. Estas regiões de suportação estão submetidas à corrosão pelo contato (“touch point corrosion”), que é o resultado de retenção de umidade localizadamente (que gera células de aeração diferencial), remoção da pintura pelo atrito devido à movimentação da tubulação. Considerando a dificuldade de inspeção e manutenção destas regiões, o Touch Point Corrosion™, ou simplesmente TPC™, é uma técnica que permite a inspeção das tubulações nessas regiões, sem que seja necessário o seu levantamento da suportação.



  • Solução Integrada

  •  

  • Como funciona o TPC™
  • O TPC™ é uma ferramenta de inspeção não-intrusiva.

    O dispositivo de inspeção deve ser colocado na parte superior da tubulação sobre a região de suportação que se quer examinar. São utilizados dois transdutores angulares, posicionados sobre a tubulação, conforme visto na figura ao lado. 

    Posição dos transdutores e caminho percorrido pelo feixe sônico.

    O grupo MISTRAS, através de sua empresa, Physical Acoustics Corporation (PAC) desenvolveram uma metodologia de inspeção que determina rapidamente a intensidade do processo corrosivo de tubulações na região da suportação (corrosão sob suporte). 

    Esta abordagem de inspeção em serviço proporciona aos usuários a vantagem de uma inspeção da região de interesse mais rápida e com menor custo, evitando também a ocorrência de prováveis danos em função do levantamento dos tubos e eventuais acidentes. 

    Dispositivo do TPC™ com o Pocket UT acoplado.

     



    Resultados obtidos com a leitura do TPC™ indicam faixas de perdas percentuais
     

    Os dados do ultrassom dessa inspeção são interpretados utilizando-se um cálculo patenteado, desenvolvido pelo departamento de engenharia do grupo Mistras e programado no aparelho Pocket UT. A equação engloba uma combinação de fatores, como diâmetro dos tubos, perda da amplitude, seção transversal afetada e outros fatores, com a finalidade de avaliar a perda de espessura em porcentagem (%). A perda de espessura é classificada em uma escala de A a D, da área sob investigação. 

     

  • Aspectos da Inspeção
  • Para a utilização do TPC™ deve-se determinar o conjunto de tubulações e situações que serão avaliadas. Pode ser aplicado dentro de um programa de inspeção de rotina de tubulações, como uma ferramenta de auxílio à determinação da corrosão na região de suportação, bem como após inspeção por ondas guiadas (GUL), que determinará as regiões a serem preferencialmente inspecionadas.





    PASA - PHYSICAL ACOUSTICS SOUTH AMERICA   Tel: (55 11) 3082-5111 ou 3736-7777 - mistras@mistras.com.br